terça-feira, 20 de dezembro de 2016

EVANGELHO SÃO LUCAS 2,16-21 SOLENIDADE SANTA MÃE DE DEUS! Ano liturgico "A" 2017 - Leituras: 1ª Nm 6,22-27; Sl 66; 2ª Gl 4,4-7 -- Cor branca -- "DIA MUNDIAL DA PAZ E FRATERNIDADE UNIVERSAL" - 1º DE JANEIRO


                     




Naquele tempo,16 os pastores foram as pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.17 Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito sobre o menino.18 E todos que ouviram os pastores ficaram maravilhados com aquilo que contavam. 19 Quanto a Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração. 20 Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo que tinha visto e ouvido, conforme lhes tinha sido dito. 21 Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhes o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido.

Palavra da salvação.
Glória a vós Senhor!


Queridos irmãozinhos povo de Deus, estamos iniciando um  novo tempo. Que este "Ano Novo" que inicia hoje, seja para todos nós, de muita saúde, muita paz e prosperidade.

 A nossa linda Pátria, com mais justiça, em favor dos pobres, dos oprimidos, e dos excluídos: "Feliz Ano Novo, povo de Deus!" 

Não percamos nossas esperanças, de ver um Brasil melhor, mais honesto e mais ordeiro. Que Deus nos abençoem e nos guardem!

Neste 2017 não vamos esquecer de Deus, pois sem Ele nada seremos; vamos ser mais fraternos , mais unidos com nossos irmãos de fé.  

 Também  sem o preconceito de raças, religiões, ou cor; pois somos todos iguais perante Deus! Tudo podemos naquele que nos fortalece. (Fl 4,13)

Mas hoje olhando nossa realidade, nossa vida espiritual, nossa fé no ressuscitado, perguntamos e podemos responder para nós mesmo.

 De que adiantaria, se conquistassemos o mundo todo; coisas passageiras, imanentes, riquezas só para esta vida, não fossem alicerces, para o Reino dos Céus?


  De que adiantaria, as preocupações deste mundo nos levássemos a perdermos a graça da salvação eterna? Lembremos das palavras de Nosso Senhor: "Buscai primeiro o Reino dos Céus, e tudo mais vos será acrescentado!" (Mt 6,33)

 Irmãozinhos! A mensagem litúrgica de hoje, nos leva à aquela noite venturosa, quando os pastores nos campos, foram alcançados pela alegria espiritual. Os cânticos do anjos do céu, na gruta de Belém.

Os anjos disseram aos pastores, que procurassem o Menino Deus, que havia nascido em Belém, seguissem a sua estrela. "Glória Deus nas alturas e paz  aos homens que ele ama. (Lc 2,14) 

Uma pergunta para nós. Qual é a estrela que seguimos? A estrela deste mundo, ou a do Reino dos Céus?


 Os pastores acordados pelos anjos, seguiram a direção indicada pelos anjos, chegaram a gruta, lá viram e adoraram o Menino Jesus na manjedoura. (Lc 2,20)

O contexto do Evangelho deste Domingo, é maravilhoso, nos conta que Maria meditava, tudo aquilo em seu coração. Maria é o protótipo espiritual da Igreja, que contempla os mistérios, da vida de seu Filho Jesus.

 Maria foi a única, a escolhida, a bem informada, no plano salvífico de Cristo. Ela  sabia tudo desde o começo, guardava tudo em seu coração, e os meditava, porque ela é a mãe do Senhor!

 Alegremos-nos com Maria, nossa irmã escolhida, mãe do Filho de Deus, a mais unida a ele, que pode orar por nós, interceder a Ele por nós!

Os discípulos, os primeiros seguidores cristãos de seu filho, foram descobrindo desde o início da Igreja primitiva, a cada tempo sua grandeza especial, e a chamavam de Mãe.

 Ela estava sempre com os discípulos, conduzindo-os nas orações, como em Pentecostes; Ela que tivera a graça, a experiência plena no Espírito Santo na concepção de  seu Filho Jesus. (At 1,14) 

 Sabemos, que o discípulo amado do Senhor, recebeu Maria como mãe aos pés da cruz, a pedido de Jesus, João à amparou até o fim de sua vida terrestre. (Jo 19,26-27)

 A palavra nos diz, que Ela guardava tudo no seu coração, e meditava a grandeza do amor de Deus Pai, em seu Filho Jesus. 

O que festejamos, neste primeiro dia do ano? A festa solene de Maria a Mãe do Senhor! Proclamamos que Maria é a  bendita, Santa mãe do Filho de Deus. 

É, o que o evangelista Lucas narra, e faz questão de anunciar à sua comunidade, exaltando a pessoa da virgem Maria; o encontro maravilhoso de Maria e sua prima Isabel.


 E o encontro do "Velho Testamento", na pessoa de Isabel, o "Novo Testamento" na pessoa de Maria que trás consigo no seu ventre a Nova Aliança. 

 Dizia Santo Irineu que foi discípulo de São Policarpo, também discípulo de São João, o discípulo amado do Senhor. "O Novo é: Jesus Ressuscitado, nossa esperança e alegria!"

Que linda mensagem o contexto do magnificat, nos implime o diálogo no Espírito Santo; pela boca de Isabel e da virgem Maria! (Lc 1,39-56)


Isabel  quando ouviu a saudação de Maria, o bebê João, saltou em seu seio, e, ela ficou cheia do Espírito Santo. 




Então Isabel exclamou em alta voz. "Maria tu és bendita entre as mulheres e bendito é o fruto de seu ventre.

foi a primeira a rezar a oração do Céu: "Ave Maria, cheia de graça, rezou o anjo, "o Senhor é contigo, bendito é o fruto de vosso ventre, rezou Isabel pela ação do Espírito Santo.

Por isso nós cristãos diante do mistério da encarnação do Filho de Deus, nosso Salvador, reverenciamos Maria, Mãe bendita do Senhor! 

Não tem como contestarmos, que ela não é a Mãe do Senhor! Deus quis precisar dela para acontecer nossa salvação. Ela é a nova Eva, a "Ave cheia de graça!"

Maria é a escolhida, entre todas as mulheres, totalmente santa, a nova "Arca da Aliança", onde o amor eterno encontrou nela sua morada. Não é uma pessoa qualquer para ser ignorada, por nós cristãos.

sábado, 17 de dezembro de 2016

EVANGELHO SÃO JOÃO 1,1-18: "NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" É NATAL! É VIDA! É REDENÇÃO! - 2016 - Ano liturgico:"A" 2017 - Leituras liturgicas: 1ª Is 52,7-10; Sl 97; 2ª Hb 1,1-6 - Cor liturgica:branca


                                            JESUS É O SENHOR!


 1 No princípio era a palavra, e a palavra estava com Deus; e a palavra era Deus. 2 No princípio estava ela com Deus. 3 Tudo foi feito por ela, e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4 Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5 E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram domina-la. 6 Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7 Ele veio como testemunho, para dar testemunho da luz: para que todos chegassem à fé por meio dele. 8 Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9 daquele que era a luz de verdade, que vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. 10 A palavra estava no mundo - e o mundo foi feito por meio dela - mas o mundo não quis conhecê-la. 11 Veio para o que era seu, e os seus não não a acolheram. 12 Mas, a todos que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13 pois estes não nasceram do sangue nem da carne nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. 14 E a palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como filho unigênito, cheio  de graça de verdade. 15 Dele, João dá testemunho, clamando: "Este  é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existe antes de mim". 16 De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17 Por meio de Moisés foi dada a lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. 18 A Deus, ninguém jamais viu. Mas o unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

Palavra da salvação.
Glória a vós, Senhor!



Queridos irmãozinhos cristãos, povo amado de Deus, neste lindo emocionante dia, tão esperado; chegou para nós o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Alegremo-nos!

 Celebremos hoje com fé, proclamemos que a eternidade, penetrou a terra inteira, e alcançou o coração humano. 

O Senhor visitou seu povo, "a palavra se fez carne e habitou entre nós!" (Jo 1,14) Naquela fantástica noite, uma multidão do exército celeste, cantavam sobre os campos dos pastores de Belém.

 "Hoje nasceu em Belém o Salvador!" (Lc 2,11) "Glória a Deus no alto dos céus, e na terra paz aos homens que ele ama!" (Lc 2,13-14)

Irmãozinhos! A palavra de Deus nos conduziu desde a primeira semana do Advento, a descobrirmos quem é "aquele que devia vir". "Jesus Cristo, nosso único salvador e redentor". 

"Não existe nenhum outro nome que nos pode proporcionar a salvação; "não há outro nome sob o céu, concedido aos homens, que possa salvar-nos". (At 4,12) Só Jesus Cristo é o Senhor!



 No segundo Domingo do Advento falamos de "Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus", e  nossa conversão. O Batista dizia em alta voz na galileia:"Convertei-vos, porque o Reino dos céus está próximo!" ( Mt 3,2)

No terceiro Domingo falamos de "Jesus o nosso único salvador". Jesus é o caminho a verdade e a vida, só em Deus, encontramos forças para superarmos as dificuldades da vida. (Jo 14,6)

 A verdadeira conversão em Cristo, nos leva a conversão radical! Sua palavra é luz, que nos faz enxergar espiritualmente, sua chegada, e produzirmos frutos de justiça e solidariedade.

 No quarto Domingo do Advento, proclamamos "aquele que se encarnou, fazendo-se homem, tornou-se Deus conosco"; "Deus Emanuel!" 

A concepção do Cristo no ventre da virgem Maria, nos revela a fidelidade de Deus, em sua promessa de nos libertar da escravidão do pecado e da morte.




 O mistério do Natal, foi nos explicado e meditados durantes as quatros, semanas do Advento: hoje com alegria, celebramos neste Domingo o Natal de Jesus. 

Celebremos o mistério do amor de Deus, que se revelou na simplicidade de uma criança.

 O encontro maravilhoso da eternidade com a humanidade, o encontro de Deus encarnado na vida dos homens e mulheres de boa vontade.

 Na pessoa de Emanuel Deus conosco, o divino se fez humano e a salvação se tornou-se acessível a toda a humanidade que reconhecer que "Jesus é o Senhor!"

 O Evangelho deste Domingo de Natal é maravilhoso. Jesus é a palavra na qual, o Pai do céu criou todas as coisas.

 Tudo foi criado Nele e para Ele, tudo foi feito por causa Dele e sem Ele nada seria feito. ( Jo 1,1-3; Cl 1,15-20 ) Cristo é a palavra que se fez carne, tornando o transcendente visível, aos filhos de Deus.



Ele é o verbo de Deus, o prometido! Hoje, no dia luminoso da festa Natalina, não devemos nos estender em explicações.

 Mas somente abandonar-nos numa contemplação alegre e reconhecida do insondável mistério do "Deus feito Homem". Da manjedoura até a cruz, Cristo nos revela o rosto misericordioso do Pai.

 Ele nos chama para experimenta-lo, na nossa mortal e frágil condição humana. Somos todos pecadores, mas Deus é  amor, e misericórdia!

Irmãozinhos! Não somos capazes de imaginar o tamanho do amor de Deus por nós. Este mistério do amor de Deus, está muito além de nossas compreensões, e imaginação, pobres criaturas mortais que somos.



 Como pode um Deus, abdicar de sua realeza, deixar sua glória para revestir-se de nossa fragilidade humana? Como pode o Senhor "rebaixar-se a nossa altura e nos dar a sua plenitude de sua vida? 

E como somos ingratos para com nosso Deus, nas nossas atitudes! "Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho em troca de nossos pecados!" (Jo 3,16)

 A promessa de Deus está sempre de pé, para cada um de nós. Aquele que o acolhe, o assume, se torna verdadeiramente filho ou filha de Deus. Então meditemos hoje: "Como tratamos Deus em nossas vidas?"

 Bendito seja o Senhor que lembrou de seu povo. Acordemos, e redescubramos o sentido do nascimento do Cristo! "Hoje vos nasceu na cidade de Davi o Salvador, o Messias e Senhor! ( Lc 2,11)

Jesus veio entre nós para nos mostrar como Deus Pai nos olha, e que faz por nós. 

Uma pergunta para cada um de nós! Será  que de fato entendemos este mistério que hoje celebramos? 

Pode ser que até racionalmente entendamos, mas espiritualmente não desceu ao nosso coração e o tocou definitivo.

 Deus quer curar nossas enfermidades,  uma que ele faz questão é a cura do nosso coração inquieto, atribulado, sem paz. 

Façamos hoje uma experiência com o Deus Menino, que chegou para nos neste Natal. Irmãozinhos! Que celebraremos hoje neste dia de Natal..?

 Por isso o autor da carta aos Hebreus se preocupa, tem pressa em mostrar o Cristo, como centro da história e Senhor de nossa salvação.

 "Jesus é o Deus que salva, que cura e nos liberta!" (Hb 1,1-6)  Os primeiros cristãos primitivos perguntavam, que trouxe de novo o Senhor vindo ao mundo?

 Santo Irineu dizia: "Trouxe toda a novidade trazendo a si mesmo". Irmãozinhos façamos hoje, uma experiência com o Deus menino, que chegou para nós neste Natal!



Feliz Natal a todos os amigos leitores. Amém!

Jesus é o Senhor!

TEXTO ELABORADO DO LIVRETO DE LITURGIA: DEUS CONOSCO dia a dia; EVANGELHO SÃO JOÃO 1,1-18 - NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!  2016 - MISSA DO DIA - ANO LITÚRGICO "A" 2017.  Pg 99 e.Pg 123.  HOMILIA DE RANIERO CANTALAMESSA EVANGELHO SÃO LUCAS 2,15-20 ANO "B" TEMA VAMOS A BELÉM!" Pg 245-247 - BÍBLIA DO PEREGRINO. - JESUS É O SENHOR! joseinacioh.blogspot.com



domingo, 11 de dezembro de 2016

EVANGELHO SÃO MATEUS 1,18-24 4º DOMINGO DO ADVENTO ano litúrgico "A" 2017 - LEITURAS: 1ª Is 7,10-14; Sl 23; 2ª Rm 1,1-7 - Cor roxa "SERÁ CHAMADO EMANUEL DEUS CONOSCO!"


                      TORNAR-SE SERVIDORES DO REINO!
                           
 NOIVADO DE MARIA E JOSÉ!

   
18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19 José seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria, em segredo. 20 Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe em sonho, e lhe disse: "José, filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21 Ela dará à luz um filho, e tu darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o povo de seus pecados". 22 Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: 23 "Eis que a virgem conceberá e dará a luz um filho. Ele será chamado pelo nome de Emanuel, que significa: Deus está conosco". 24 Quando acordou, José fez como o anjo do Senhor havia mandado e aceitou sua esposa.

Palavra da salvação.
Glória a vós, Senhor!

"JOSÉ FILHO DE DAVI, NÃO TENHAS MEDO DE ACOLHER MARIA COMO TUA ESPOSA, POIS O QUE ELA CONCEBEU É OBRA DO ESPÍRITO SANTO". Mt 1,20
Queridos irmãozinhos povo bendito de Deus, estamos celebrando o 4º Domingo do Advento, às portas do Natal, as leituras deste tempo litúrgico nos apontam para o maravilhoso mistério; Deus se fez homem, e veio estar conosco. "Jesus Menino, Deus Emanuel, Deus conosco!" Aleluia! (Is 7,14)

 Ascenderemos neste tempo, o quarto círio litúrgico do Advento, sob nossa visão teológica espiritual, que aponta à festa que virá do nascimento de Jesus,  na noite sublime do Natal de 2016. Tempo propicio, estarmos reunidos com nossas famílias, tempo de partilha na comunidade, tempo de perdoar e tempo de pedir perdão.

 Que o final deste Advento lindo, nos leve a refletirmos,  nossas ações, nossas dificuldades espirituais, diante do belíssimo convite ao serviço do Reino de Deus, num significado mais profundo neste tempo tão bonito, que é o Natal. 

"JESUS É O SENHOR! O MESSIAS PROMETIDO POR DEUS PAI!" Gn 3,15


O mistério do Natal é este: Deus em Jesus Cristo se fez Emanuel, o Deus conosco. De "Deus altíssimo" (Transcendente) se tornou um Deus próximo, Deus humanado para os homens.

 O que significa tudo isso? Que Deus esteve sempre com o ser humano, desde a criação, desde o principio; mesmo quando pela desobediência o homem perdeu a graça de Deus no Paraíso.

 Antes da vinda de Jesus, era um diálogo com Deus a distância, feito por meio de profetas. A aliança que Deus fazia com os homens era difícil e precária.

 Mas por meio Cristo, Deus abdicou-se de sua realeza entrou pessoalmente no meio da humanidade,  em carne e osso, fazendo-se um de nós, para nos falar e nos salvar por meio de nossa situação de pecado. 
 AQUI TENS A ESCRAVA DO SENHOR. QUE TUAS PALAVRAS SE CUMPRA EM MIM! Lc 1,3
 Deus ama o pecador, mas não ama o pecado, porque ele é amor, puríssimo e santíssimo. A Nova Aliança se tornou eterna, porque as duas partes - Deus e o homem - já são uma só pessoa, um ser não mais divisível: Jesus Cristo. Por isso que ele é "Emanuel Deus conosco!"

Cada um de nós batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, somos chamados pelo nosso batismo, como coerdeiros de Jesus, imitadores de Cristo, arautos anunciadores  do Reino dos céus. (Rm 8,17)

 Por isso a obrigação do cristão, é propagar o Evangelho, o Senhorio de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ao longo da história de nossa salvação, Deus  veio sempre ao nosso encontro, e, Ele não cessa de nos atrair para  si,  nos chamado ao serviço das obras do seu Reino de amor. (CIC Parg 27)


"NOSSA SENHORA DO DESTERRO DESTERRAI O MAL DA NOSSA VIDA!"

 Irmãozinhos! O Reino de Deus está no meio de nós, mas ele só crescerá com nossas atitudes e reações espirituais, para-se culminar o Reino dos céus. E para que o serviço do Reino tenha exito, Deus tem derramado sem cessar, seu Santo Espírito sobre sua Igreja.

 Hoje o Espírito Santo, chama e atrai os Cristãos de última hora, a ingressar nesta legião dos preparadores definitivos do Advento, a parusia final; a segunda vinda gloriosa de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas lembremos daquele versículo do Eclesiástico que nos exorta diante às dificuldades de seguir as pegadas do Senhor.

 "Filho meu, quando te aproximares para servir o Senhor, prepara-te para a prova; mantém o coração firme, sê valente, não te assustes quando vier uma desgraça, apegue a ele, não o soltes e o final serás enaltecido. (Ecl 2,1-3)




 Quer dizer para nós; que para se colocar a serviço do Reino de Deus é preciso deixarmos de lado nossas arrogâncias, nossos egoísmos, nossos orgulhos, nossas a autossuficiências. E vejam que beleza, na lógica de Deus  o menor será o maior no Reino de Deus. 

Essa lógica do serviço do Reino, sabemos que se contrapõe aquela dos grandes deste mundo, que querem ser os primeiros e escravizar os pobres, os pequenos. Ao contrário do que se pensa; os servos do Senhor não são escravos, mas possuem a liberdade de filhos de Deus.

 É exatamente essa condição que permite  sairmos de nós mesmo e irmos ao encontro de nossos irmãos, excluídos e marginalizados pela sociedade do mundo anti-reino. As leituras deste Domingo são magnificas, elas se abrem com a célebre profecia de Isaías:


AVE CHEIA DE GRAÇA! 
 "O próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará a luz um filho, e chamará "Deus conosco". O trecho proclamado do Evangelho nos descreve que a profecia se cumpriu na virgem Maria, que em sua virgindade deu à luz Nosso Senhor Jesus Cristo.

 O Evangelista Mateus comenta - aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo profeta. (Is 7,14)  No ventre de Maria, o divino se fez plenamente humano, para nos humanizar e nos libertar da escravidão do pecado e da morte.

 Celebremos então o mistério do amor de Deus, que se revela na manjedoura a simplicidade de uma criança. Este é o grande sinal de que o Pai Celeste, é fiel a sua aliança! Uma pergunta para cada um de nós: O que celebraremos neste Natal?  Amém!

Jesus é o Senhor!

TEXTO ELABORADO  DO LIVRETO LITÚRGICO: DEUS CONOSCO dia a dia DEZEMBRO 2016 - EVANGELHO SÃO MATEUS 1,18-24 ANO LITÚRGICO "A" (2017)  Pg 72-74.122 TEMA  TORNAR-SE SERVIDORES DO REINO: CATEQUESE DE: Pe ROGÉRIO MISSIONÁRIO REDENTORISTA E Pe FRANCISCO ALBERTIM, DIOCESE DE GUAXUPÉ MG.- JESUS É O SENHOR! joseinacioh.blogspot.com
"POREI ÓDIO ENTRE TI E A MULHER, ENTRE A TUA DESCENDÊNCIA E A DELA. ESTA TE FERIRÁ  A CABEÇA , E TU FERIRÁS O CALCANHAR!" Gn 3,15 




SERÁS A MÃE DO SENHOR!

domingo, 4 de dezembro de 2016

EVANGELHO SÃO MATEUS 11,2-11 3º DOMINGO DO ADVENTO ANO "A" 2017 - "A BOA NOVA É ANUNCIADA AOS EXCLUÍDOS - LEITURAS: 1ª Is 35,1-6a.10; Sl 145; 2ª Tg 5,7-10 - COR ROXA OU RÓSEA JESUS É O SENHOR!

  SOIS VÓS AQUELE QUE DEVE VIR, OU DEVEMOS  ESPERAR POR OUTRO?





Naquele tempo, 2 João estava na prisão. Quando ouviu, falar das obras de Cristo, enviou-lhe alguns discípulos,3 para lhe perguntarem: "És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar  um outro? 4 Jesus respondeu-lhes: "Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: 5 "Os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam, e os pobres são evangelizados. 6 "Feliz aquele que não se escandalizar por causa de mim!" 7 Os discípulos de João partiram, e Jesus começou a falar às multidões sobre João. "O que fostes ver ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8 O que foste ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas os que vestem roupas finas estão no palácio dos reis. 9 Então o que fostes ver? Um profeta? Sim eu afirmo, é alguém que é mais do que profeta. 10 É dele que está escrito: "Eis que envio o meu mensageiro à tua frente; ele vai preparar o teu caminho diante de ti". 11 Em verdade vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele". 

Palavra da salvação.
Glória a vós, Senhor!




Querido povo de Deus, estamos cada vez mais próximos da festa do Natal. Neste 3º Domingo do Advento, a Igreja em sua sabedoria, nos coloca diante do Evangelho de São Mateus. As leituras deste tempo litúrgico são lindíssimas, nos fala do Cristo Salvador.

 A primeira leitura é do profeta Isaías, nos convida a revivermos esta espera, neste Advento que celebramos, a esperança, a fé e a paz. Entendemos que a longa espera messiânica foi almejada, pelo povo de Deus no exílio, entre preces, lagrimas, lamentos, no cativeiro  dos Assírios, da Babilônia. (Esdra 10,2; Sl 137)

Os judeus filhos da promessa, ao longo da caminhada não desanimaram da longa espera do Advento Messiânico. Quando o povo iam desanimando da longa espera, Deus suscitava no meio do povo, profetas para encher de esperança o povo de Deus. Eles cantavam: "O Senhor vai chegar, o Senhor vai nos libertar, o Senhor vai nos levar  ao um lindo lugar!" ( Canta, canta povo de Deus - Padre Zezinho Scj)

 Isaías foi um profeta de uma uma visão do futuro messiânico, ele viu para o futuro, esperança e paz. Viveu 700 anos antes da vinda de Jesus, seus escritos parece que viveu no tempo de Jesus, e o conheceu pessoalmente, plagiando toda a  história salvífica do redentor.

JUDEUS LEVADOS CATIVOS AO EXÍLIO DA BABILÔNIA!

Os judeus tinham sonhos de utopia, do Messias  libertador. Foram 70 anos  no exílio longe da pátria, longe de casa; muitos dos que foram levados cativos, morreram no cativeiro, os anciões, iam transmitindo, aos filhos, aos netos, os jovens, a grande promessa de Deus de enviar o Messias,  o prometido libertador.

 Depois de 70 anos no cativeiro, completou no coração de Deus a libertação de seu povo, por meio de um rei pagão foram libertados, e reconduzidos de volta a Israel o povo de Deus. A palavra diz que voltaram para casa, pareciam sonhar, cantando louvores ao Senhor! (Sl 126) (Rei Ciro da Pérsia - Esdra 1,1-11 - 700 AC)

Para o evangelista Mateus, o profeta João Batista é muito importante, para as comunidades cristãs Judaicas de seu tempo; os cristãos convertidos do judaísmo, podiam ver e aperceber os sinais do Reino dos céus, no meio deles. "Convertei-vos e credes no Evangelho!"

 Hoje também podemos sentir que "Ele, o Cristo, está no meio de nós!" O Reino de Deus começa aqui conosco, neste Advento rumo a parusia. O "Reino dos Céus" é o próprio Deus no meio de seu povo. "Deus Emanuel, Deus conosco!" "Deus é amor!" (1 Jo4,8)



 O texto do Evangelho de hoje, nos fala da preocupação  do Batista, mesmo preso no cárcere de Herodes, se preocupa fazer Jesus ser reconhecido pelo povo. Ele é o Filho de Deus, o prometido do Velho Testamento. Jesus é o libertador "o Novo" da Nova  e eterna Aliança, de Deus com os homens. (Hb 9,24)

Mateus confirma à Igreja, o Senhorio de Jesus; o Batista para levar sua missão de precursor, envia discípulos até o Divino Mestre para confirmar, que o Reino dos céus chegou. Que linda  a resposta de Nosso Senhor aos discípulos de João.

Jesus mostra que nele se  cumprem as profecias: Idem dizer a João, "Os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são limpos, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam,  o Evangelho é anunciado aos pobres". ( Mt 11,5)

 Mas Jesus disse uma coisa muito seria,  a seu próprio respeito: "Feliz aquele que não se escandalizar de um pequeno, por causa de mim!" (Mt 11,6) Jesus disse em outra passagem aquele que escandalizar de um pequeno, que crê nele, seria melhor que pendurasse no pescoço uma pedra de moinho e se atirasse no fundo do mar. "Ai do mundo por causa do escândalo!" ( Mt18,6)


Irmãozinhos! Embora o Reino de Deus esteja no meio de nós, mesmo assim o Cristo tem sido causa de divisão para muitos no meio de nós, tanto pela sociedade, como por parte de alguns membros de sua própria igreja. (Mt 10,34-36) "Onde semeia o trigo à também o joio". (Mt 13,24-30.36-43)



 É neste sentido que a primeira leitura de Isaías exorta os cativos da Babilônia a fortalecerem as mãos no louvor a Deus, se firmarem os joelhos debilitados, que não se dobram para Deus para orar, pedir perdão dos pecados, mesmo diante de sofrimentos e a depressão do corpo e da alma.

 O profeta exorta seu povo sofredor: "Criai ânimo, não tenhais medo! Vede é nosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar". O salmista já exortava o povo sofredor de Israel: "Senhor, Deus justiceiro, Deus das vinganças, aparecei em vosso esplendor [...]!" (Sl 93- Hb 94)

 São Tiago na segunda leitura nos diz: "Tende, pois, paciência, meus irmãos, até a vinda do Senhor [...] ficai firmes, fortalecei vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima. (Tg 5,7-10) 

A Igreja de Cristo não cessa de pedir a volta gloriosa do Senhor Jesus. Esta profecia da volta de Jesus glorioso foi o próprio Jesus que nos prometeu seu próprio retorno quando este aqui com nós, num tempo futuro que só o Pai do céu o sabe, o tempo, o dia e a hora.


 Por isso em todas as Missas celebradas, nas orações Eucarísticas dizemos: "Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde Senhor Jesus! "(MR 477, 482; 495; 842; 866)

 Esta espera da parusia, este Advento é o verdadeiro tema dominante da liturgia da palavra deste Domingo. Não é uma espera como aquela do povo de Deus no Velho Testamento, como os profetas outrora esperaram a vinda do Cristo.

 Hoje a nossa espera, não é mais como a do povo do Novo Testamento, aquela testemunhada presença do Salvador, apontada pelo João Batista, a nossa espera hoje é uma espera  Teológica e escatológica. Isto é, do definitivo Reino dos céus, a parusia cada vez mais próxima dos filhos de Deus. (Ap 22,6-21) "Vem Senhor Jesus!"


 Como dizia o patrístico Santo Irineu de Lyon, no primeiro seculo da  era cristã, ele que foi discípulo de São Policarpo, discípulo do Apostolo São João Evangelista: "O Novo" chegou com Jesus Cristo. Ele trouxe toda a novidade ao mundo, trazendo a si mesmo". 

Irmãozinhos! Por este Cristo que nos trouxe as novidades do Reino dos céus, como verdadeiros cristãos, devemos manter a alegria e a esperança de um mundo melhor e vindouro, porque Deus nos enviou seu Filho Jesus para nos salvar da morte eterna.


 Agora cada um de nós cristãos, observando os Mandamentos e os ensinamentos do Senhor aguardamos seu retorno iminente e glorioso, seu Advento final para implantar definitivamente seu Reino.

 Com a  ressurreição, e vitória de Cristo sobre a morte, teremos "Novos Céus e uma Nova Terra"; o próprio Cristo estará conosco para sempre. Cantemos hoje povo de Deus neste terceiro Domingo do Advento: "Vinde Senhor para salvar vosso povo!" (Sl 145) Amém!

Jesus é o Senhor!


TEXTO ELABORADO DA HOMILIA DE RANIERO CANTALAMESSA 3º DOMINGO DO ADVENTO: EVANGELHO SÃO MATEUS 11,2-11 - TEMA: SOIS AQUELE QUE DEVE VIR, OU DEVEMOS ESPERAR OUTRO?" Pg 23-25-- livreto litúrgico: DEUS CONOSCO dia a dia : 3º DOMINGO DO ADVENTO: EVANGELHO SÃO MATEUS 11,2-11 Pg 52-54.121.  Blog: JESUS É O SENHOR! joseinacioh.blogspot.com 




NOSSA SENHORA DO DESTERRO DESTERRAI O MAL DA NOSSA VIDA!

domingo, 27 de novembro de 2016

EVANGELHO SÃO MATEUS 3,1-12 2º DOMINGO DO ADVENTO - ANO "A"- Leituras: 1ª Is 11,1-10; Sl 71; 2ª Rm 15,4-9 - Cor litúrgica roxa - PREPARAR PARA ACOLHER O SENHOR!


         PREPARAR-SE PARA ACOLHER O SENHOR QUE VEM!


1 Naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judeia:2 “Convertei-vos, porque o Reino dos céus está próximo”.3 João foi anunciado profeta Isaías, que disse: “Esta é a voz daquele que grita no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai suas veredas!”4 João usava uma roupa feita de pelos de camelo e um cinturão de couro em torno dos rins; comia gafanhoto e mel do campo.5 Os moradores de Jerusalém, de toda Judeia e de todos os lugares em volta do Rio Jordão vinham ao encontro de João.6 Confessavam seus pecados e João os batizava no Rio Jordão.7 Quando viu muitos fariseus e saduceus vindo para o batismo, João disse-lhes: “Raça de cobras venenosas, quem vos ensinou a fugir da ira que vai chegar? 8 Produzi frutos que provem a vossa conversão.9 Não penseis que basta dizer: “Abraão é nosso pai”, porque eu vos digo: até mesmo destas pedras Deus pode nascer filhos de Abraão.10 O machado já está na raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e jogada no fogo.  11 Eu vos batizo com água para a conversão, mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu. Eu não sou digno de carregar suas sandálias.12 Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. Ele está com a pá na mão; ele vai limpar a sua eira e recolher seu trigo no celeiro; mas a palha ele queimará no fogo que não se apaga”.

Palavra da salvação.
Glória a vós, Senhor!


Queridos irmãozinhos, povo amado de Deus, o Evangelho deste 2º Domingo do Advento é o de São Mateus, aproxima-se o Natal; tempo de alegria e esperança. É neste espírito de confiança no Senhor, que a comunidade se reúne, para agradecer e celebrar a vida. 

Inspirados na mesma esperança do profeta Isaías, acolhamos o redentor em nossa vida, para que a conversão anunciada por João Batista aconteça de fato em nossos corações. "Convertei vós, porque o Reino dos céus está próximo!" (Mt 3,2)

A liturgia de hoje nos faz ouvir as vozes dos dois maiores pregadores do Advento: Isaías e João Batista. O anúncio destes dois profetas alimentou a expectativa de gerações: "Eis que uma virgem conceberá e dará à luz um filho.

  João Batista foi aquele que anunciou a vinda iminente do Messias e já em ato  com a presença do Senhor dizia em alta vóz: "Está para chegar alguém que é maior que eu, e eu não sou digno de carregar suas sandálias. (Jo 1,27)

 Cantemos hoje com alegria ao Salvador que vem! "Eis que de longe vem o Senhor,/para as nações do mundo julgar/ e os corações alegres estarão,/ como numa noite em festa a cantar.


 Vamos agradecer esse Deus maravilhoso, que  veio até nós, revelar o rosto amoroso do Pai. É o mesmo Deus que veio ao nosso encontro, que está no meio de nós, e que virá pela segunda vez, conforme prometeu o Senhor! ( Mt 25,31-46)

Todo Advento quer seu precursor. João Batista é o último precursor; o ultimo profeta, aquele que viu o Messias, e o apontou : É ele "o Cristo desejado, o prometido!" É ele, aquele que lhes falei, "Ele é o cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo! ( Jo 1,29-34)

Aquele que vem, não sou digno de de carregar suas sandálias!  Jo 1,27
João Batista é o precursor de todos os profetas, o arauto que anuncia, prepara os ânimos, despertando a atenção, para que aquele que vem, seja esperado, desejado e acolhido; e que sua vinda não passe despercebida.

 Por isso  a Igreja neste belíssimo tempo, nos exorta a lembrar de  João Batista, que anunciava em alta voz, como diz o profeta Isaías na primeira leitura. "Convertei-vos, e credes no Evangelho, porque o Reino dos céus está próximo!" ( Jo 3,2)

Podemos meditar neste tempo do Advento, como um tempo de espera e preparação ao nosso cotidiano, também nossa vida espíritual, esperar o Rei Jesus que vai chegar.

 Na antiguidade, quando uma personagem importante; um rei ou imperador ia passar em determinados lugares de suas províncias, enviavam emissários a frente das suas comitivas preparando o povo para o advento do rei.

 Eram  arautos, que iam anunciando que o rei ia passar; para fazer justiça  e promover a paz, caso, houvessem alguma injustiça naquele lugar, para serem justificadas, na sua  passagem seriam todas executadas.



 Por isso naquela região, para os habitantes, era um tempo de mudanças de se reatarem suas amizades, de pedirem perdão uns aos outros, pagar e perdoar as suas dívidas, para que, quando o rei chegasse encontrassem tudo em ordem e paz.

 As estradas eram arrumadas, as pontes bem feitas, para que não precisassem serem julgados por má administração, era um tempo bonito de conversão, a população saíam ao encontro do seu rei, em grande pompa e festa.

 Olhando para a historinha do Rei e seus súditos, saibamos neste tempo esperar e acolher, o Rei da glória que está para chegar neste Natal.


 Irmãozinhos, vimos no Evangelho de Domingo passado, as profecias dos sinais precursores, da segunda vinda gloriosa de Cristo.

 As profecias diz: "haverá sinais no céu, na terra e nos astros para a sua ultima vinda, e muitos outros acontecimentos de tribulação na humanidade". Tribulação, doenças, fome, injustiças, guerras é o que não nos falta nestes tempos finais!

 Mas há uma outra vinda de Jesus, uma à do meio, que está acontecendo na história do nosso hoje. Jesus está presente em nosso meio, presente em nossos irmãos, presente na palavra anunciada, e presente na sagrada Eucaristia. "Deus Emanuel conosco!"

 Olhando para as profecias, se Jesus não vem agora, estamos indo ao seu encontro, não sabemos a hora nem o dia do fim da nossa existência, o grande dia "D". 

Que o Senhor nos encontre em paz, lutando contra o pecado, buscando  santidade de vida, puros e santos! (2 Pd 14)


 João Batista no Evangelho de hoje, nós exorta à uma verdadeira conversão. “Convertei-vos, porque o Reino dos céus está próximo!"

Irmãozinhos! Sabemos que não é fácil nestes finais de tempos falar de conversão, pois a incledulidade,  os falsos profetas anunciam seu próprios evangelhos fundamentalistas, à seus próprios pastoreios.

 Pregam, um reino de imanência, um reino só para esta vida, como se não fossemos morrer, fossemos  só para esta vida. Irmãozinhos! Ouçamos hoje a voz de Deus pela boca do profeta Isaías que nos diz:


“Esta é a voz daquele que grita no deserto: Preparai o caminho    do Senhor, endireitai suas veredas!" 

 Na segunda leitura de Paulo, o texto nos diz: “Por isso, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo vos acolheu, para a glória de Deus!” (Rm 15,7)

Então o que fazermos, para trilhar pelo caminho do Senhor? Para o Evangelista Mateus já naquele tempo, o essencial é buscarmos em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça. (Mt 6,33)

 Nos caminhos do mundo, temos tantas injustiças, tantas desigualdades sociais e exclusões. Não basta dizermos que vivemos num País cristão; temos que produzirmos bons frutos, frutos para o Reino dos céus.


 Que mostremos ao povo descrente, nossa conversão e permitamos que o Menino Jesus, renasça em nossos corações neste Natal, principalmente em nossas ações.

Também antes de nos colocar em “estado de confissão”, devemos colocar-nos em “estado de conversão”; isto é converter-nos, antes de falarmos aos outros da necessidade de conversão. 


 Queridos irmãozinhos, na comunhão da Santa Missa de hoje, vamos acolher Jesus Eucarístico com as palavras maravilhosas do Batista:

 Eis o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo...” “Senhor, eu não sou digno (a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo! (a) Amém!

Jesus é o Senhor!

JESUS É O SENHOR! joseinacioh.blogspot.com -TEXTO ELABORADO DO LIVRETO LITURGICO  DEUS CONOSCO dia a dia Pg 28-31.120 2º DOMINGO DO ADVENTO - EVANGELHO SÃO MATEUS 3,1-12 - Ano liturgico "A" 2017 -- Reflexão sobre a palavra de Deus - ano "A" "O VERBO SE FAZ CARNE" DE RANIERO CANTALAMESSA.Pg 20-22 - 




domingo, 20 de novembro de 2016

EVANGELHO SÃO MATEUS 24,37-44 1º DOMINGO DO ADVENTO 2016 COR ROXA !ª Leitura Is 2,1-5; Sl 121; 2ª Leitura: Rm 13,11-14a 2016 Tema: "PREPARAR-SE PARA ACOLHER O SENHOR!"


           PREPARA PARA  ACOLHER O SENHOR!



37 Naquele tempo disse o Senhor Jesus: Como em tempos de Noé, assim será a chegada do Filho do Homem. 38 Nos dias de dilúvio, as pessoas comiam, bebiam e se casavam, até que Noé entrou na arca 39 Eles não perceberam, até que veio o dilúvio e levou a todos. Assim será a chegada do Filho do homem. 40 Dois homens estarão num campo: Um será levado e o outro será deixado; 41 duas mulheres estarão moendo: Uma será levada e outra deixada. 42 Assim, pois, vigiai, porque não sabeis o dia que chegará o vosso Senhor.43 E sabeis que, se o dono da casa soubesse a que hora da noite vai chegar o ladrão, estaria vigiando para que não abram um buraco na parede. 44 Portanto, estais preparados, porque este homem chegará quando menos pensardes.

 Palavra da salvação!
 Glória a vós Senhor.



Querida Igreja do Senhor, iniciamos um novo tempo litúrgico para 2017,  marcando seu início  neste 1º Domingo do Advento. A igreja nos convida a refazermos nossa opção por Cristo, e prontos para acolhe-lo como único salvador, e redentor da nossa salvação.

 As leituras deste primeiro Domingo do Advento são lindas, maravilhosas. O Advento que vamos celebrar até a grande festa do Natal, serão quatros semanas,  que piedosamente iremos gestar em nossos corações o Espírito do verdadeiro Natal. 

Advento significa: vinda, chegada. E quem vem nessa vinda que esperamos? Quem vem é Nosso Senhor Jesus Cristo Menino. Por isso esse tempo litúrgico do Advento, é um tempo de alegria para nós cristãos.


 Segundo a palavra de Deus nas Escrituras, Deus através do anjo Gabriel apareceu a virgem Maria numa visão, a saudou solenemente: “Ave cheia de graça, o Senhor é contigo!” (Lc 1,28) 

Disse que em breve ela daria à luz a um menino, ela seria a mãe do Filho de Deus, que viria para trazer luz ao mundo.

 Esse tempo de espera é caracterizado pela liturgia da Igreja como Advento. Serão expostos quatros círios nas nossas liturgias, que representarão as quatros semanas do Advento.

 E a cada semana  acende-se um dos círios, enfeitados por coroas. Sua forma circular representa a eternidade, e suas cores remetem para a esperança e vida.

Existe uma fita vermelha que simboliza o amor de Deus pela humanidade, o amor das pessoas que esperam o nascimento de Jesus.

 Despertemos irmãozinhos! É um tempo de graça! As leituras deste primeiro Domingo do Advento nos chama a conversão e a alegria.


 Na primeira leitura de hoje, Isaias profetiza um tempo de paz, que surgirá quando a humanidade deixarem serem guiadas pelo Espírito Santo, luz e santificação do Senhor! Se as profecias do Advento final, não se cumpriu ainda, é sinal que ainda as nações estão caminhando nas trevas.

 As leituras deste Domingo, da abertura ao novo ano litúrgico 2017, e predominam dois temas: "A vinda do Senhor Jesus e o tema da vigilância". São dois “movimentos”.

 “O Senhor que vem, e nós que vamos ao seu encontro, e Deus que vem ao encontro dos pecadores; mas só se encontra o Cristo quem se coloca ao encontro dele; quem “está pronto”. ( Mt 25, 6)

 O primeiro movimento é sempre de Deus: aquele que vem! A história da salvação  que a liturgia inicia, e começa a percorrer, é essencialmente história de Iniciativa de Deus.

 É a memória que recordamos, de tantas suas “vindas” ao homem, que reunidas formam o grande Advento, que estendem desde a criação à parusia, Advento final. (Ap 22,6.12-14.17-20)


Em outras doutrinas não cristãs, é o ser humano que luta,  esforça-se reagem, para chegar até Deus. Na maravilhosa doutrina cristã, é Deus que se aproxima de nós seu povo, e, espera que respondamos a seu amor. Pois quem ama quer estar sempre próximo.

 Nosso Senhor em sua encarnação, sua vinda ao mundo, vem nos revelar esse misterioso encontro entre Deus e cada ser humano, homem ou mulher. Se nós dispormos a ir ao encontro dele, ele se deixará encontrar e nos acolherá em sua misericórdia.

 O Evangelho deste Domingo, nos fala da segunda vinda do Senhor, e esta vinda gloriosa de Jesus poderá pegar de surpresa aqueles que são rebeldes, são contra o Reino dos céus. O Reino dos céus ainda está por vir, em muitos sentidos, neste mundo em que habitamos.

A vinda do Messias glórioso depende a todo o momento da história, do reconhecimento Dele por todo Israel. Uma parte desse Israel  se "endureceu" na "incredulidade" para com Jesus.(Rm 11,25; Rm 11,20) 

Um dos sinais escatálógicos é: quando o povo da promessa reconhecerem Jesus como o verdadeiro Messias, então o Senhor virá. (At 3,19-21) (CIC parag 674)


 Se salvarão, os que perseverarem no caminho do Reino. Nestes finais de tempo, o Sentido moral e histórico, as  instituições humanas, e muitos estão longe de fazerem a vontade de Deus, de irem ao seu encontro, pois o mundo que ai está, lhes bastam.

O mundo egocêntrico e veloz, são sistemas, são terrenos anti-cristo, que se opõem ao anuncio do Reino dos céus, não crêem, por isso serão opositores ao Advento do Cristo, que virá em glória arrebatar sua Igreja. ( 1Ts 4,16-18)

 O Evangelho deste Domingo,  nos faz pensar nas profecias do Senhor, na parusia, como devemos nos preparar, não só para este Natal, mas sempre em busca do grande Advento final; Nosso Jesus Cristo que virá para a Ressurreição da carne, a vida eterna. Pois enquanto o Senhor não vem, estamos indo ao seu encontro.


 A segunda vinda do Senhor se espera pela fé e confiança, por isso devemos como bons cristãos da grande espera, anunciar o Evangelho com alegria. (EVANGELII GAUDIUM) Hoje a palavra de Deus nos chama para o projeto divino que transforma a vida, a sociedade e cada um de nós.

 É impossível encontrar a paz e o Reino dos céus longe do Evangelho de Jesus. Por isso fiquemos atento que o Senhor virá a qualquer momento. A partir da Ascensão, o Advento de Cristo na glória é iminente, embora não nos "caiba conhecer os tempos e os momentos que o Pai fixou com sua autoridade". (At 1,7 ; CIC parag 673)

 "O desejo de Deus está inscrito no coração do Homem, já que o homem foi criado por Deus e para Deus. Deus não cessa de atrair o homem a si, e somente em Deus o homem há  de encontrar a verdade e a felicidade que não cessa de procurar". (CIC parag 27)   Amém!

Jesus é o Senhor!

O TEXTO COMENTÁRIO DO EVANGELHO SÃO MATEUS 24,37-44 PARA O BLOG "JESUS É O SENHOR!" joseinacioh.blogspot.com  p/27/11/2016  FOI ELABORADO DO LIVRETO DE LITURGIA "DEUS CONOSCO dia a dia" EVANGELHO SÃO MATEUS 24,37-44 - 1º DOMINGO DO ADVENTO ANO "A" 2016,´Pg 105-107.122  - ROTEIRO HOMILETICO DE RANIERO CANTALAMESSA,: "O VERBO SE FAZ CARNE Pg 17-19: EVANGELHO  SÃO  MATEUS 24,37- 44 1º DOMINGO DO ADVENTO .- BÍBLIA AVE MARIA - CIC:Parag 27.50